www.celiamattoso.blogspot.com

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Diálogo da profissão

Este antigo diálogo em versos de uma criança ao ser inquerida sobre a profissão que gostaria de seguir, era contado por minha mãe quando éramos crianças. Não conheço a origem dos versos, mas já li partes em um outro blog. Como coletei o que presumo ser completo, resolvi publicar para preservar a memória da nossa cultura popular.


Venha cá marotinho
Diga o que queres ser
Um valente soldadinho
Para a pátria defender?

Não titia não!
Soldado morre na guerra a lutar.
Então queres ser médico
Para a vida salvar?

Meu Deus que horror!
Febre amarela, bexiga
Tenho a vida muito amor

Então queres ser um palhaço
Que só faz saltar e rir?
Palhaço quebra o espinhaço
Para o circo não quero ir

Então queres ser um bandido
paspalhão?
Andarás pelo mundo
Sem ter uma profissão?

Não titia, isso não
Já sei o que quero ser
Dono de confeitaria
Quantos doces hei de comer!

Coletado por Itanina Ladeia Lobo (1926-2012), possivelmente em Minas Gerais onde nasceu.